Cultura

Lançamento do livro: Plataforma Sinfonia do Amanhã – Música que transforma na quinta-feira (05)

O protagonismo da formação musical na promoção de desenvolvimento social ganha destaque no livro Plataforma Sinfonia do Amanhã – Música que transforma, obra que será lançada no dia 5 de setembro, às 17 horas, no auditório da Enel (rua Padre Valdevino, 150). A publicação narra a experiência de 26 instituições que compõem a Plataforma, rede de fortalecimento e consolidação de ações inovadoras cuja atuação se espalha em 4 estados (Ceará, Bahia, Goiás e Rio Grande do Sul).

Numa realização da Enel, Quitanda das Artes e da Secretaria da Cultura do Estado do Ceará, o livro reúne artigos, perfis e entrevistas de alguns dos principais pesquisadores sobre formação musical do País e evidencia temas como gestão, educação e comunicação. A obra é assinada pelos diretores da Quitanda das Artes, os empreendedores sociais Mardônio Barros e Paulo Victor Feitosa, e pelo jornalista Renato Abê.

“O livro trabalha com três dimensões: a de quem hoje no Brasil tem trabalhado com educação musical como instrumento potente de transformação social, tem também uma análise sobre o ecossistema da música no Ceará pegando os percursos até chegar na difusão e tem uma terceira dimensão que é apresentar esses atores a partir de suas especificidades, das suas diferenças, mas que tem colaborado de maneira significativa pra gente criar uma ambiente mais criativo na cena da música”, aponta Mardônio, destacando o impacto do material, que transcende o campo da música. “Estamos pensando na formação musical e também na humanística. Nossa sociedade necessita de um bom material humano em diferentes áreas do conhecimento”.

Na construção desse panorama da educação musical no País, a obra reúne textos de nomes como Padre Ágio, Izaíra Silvino, Ricardo Bacelar, Erwin Schrader e Dane de Jade. Também discutindo formação, o livro destaca entrevistas sobre diferentes percursos formativos com nomes como o maestro Eduardo Torres (Núcleos Estaduais de Orquestras Juvenis e Infantis da Bahia, o NEOJIBA), Fabiano dos Santos Piúba (secretário da Cultura do Estado), Samuel Araújo (Universidade Federal do Rio Janeiro) e Cláudio Mendes (músico e produtor).

A obra dedica um capítulo a pensar gestão cultural e reúne a experiência de nomes como Bia Fiúza Barros, diretora executiva do Instituto Beatriz e Lauro Fiuza. Entres os pesquisadores presentes no título, tem ainda o arquiteto David Paulo, o cientista econômico Guilherme Irffi, a jornalista Isabel Costa e Ewelter Rocha, que tem atuação na coordenação do curso de Música da Universidade Estadual do Ceará e na Casa de Vovó Dedé.

Cada uma das 26 instituições integrantes da Plataforma é apresentada a partir de suas potencialidades. Todas ganham, com o livro, uma nova ferramenta para expandir fronteiras e traçar novas parcerias. Desse modo, a publicação cumpre importante papel de documentar narrativas inspiradoras e capazes de transformar trajetórias.

SERVIÇO

Lançamento do livro Plataforma Sinfonia do Amanhã – Música que transforma

Quando: 5 de setembro, às 17 horas

Onde: Auditório da Enel (Rua Padre Valdevino, 150 – Joaquim Távora)