Tecnologia

Stoodi atenderá 300.000 alunos da rede pública de ensino do Ceará durante pandemia do Coronavírus

A Secretaria da Educação do Estado do Ceará divulgou a seleção de projetos e serviços educacionais, para ensino à distância, que atenderá professores e estudantes da rede pública no período de suspensão das aulas presenciais.

A plataforma online Stoodi, especializada em conteúdos do Ensino Médio e material preparatório para Enem e vestibulares, foi uma das empresas selecionadas para atender a demanda de estudantes impactados pelas medidas de contenção da pandemia. O Estado do Ceará está com as aulas suspensas desde o dia 18 de março.

A iniciativa faz parte do Plano de Atividades Domiciliares, que apresenta estratégias e diretrizes para o cumprimeito da carga horária escolar durante o período de afastamento nas escolas. O documento também propõe que as avaliações, dos conteúdos e materiais trabalhados no período da quarentena, possam ser aplicados quando os alunos retornarem à rotina presencial. Além do Stoodi, outras organizações como Instituto Península e Khan Academy também compõem o grupo de suporte tecnológico do plano do Ceará.

Sobre o Stoodi

O Stoodi é uma edtech cuja missão é democratizar o acesso à educação.

Seu principal produto é um cursinho online com aulas ao vivo e gravadas, exercícios e simulados, além de uma rotina de estudos personalizada para o aluno que está se preparando para prestar o Enem e vestibulares. As aulas são organizadas por disciplina e os estudos priorizados de acordo com a disponibilidade de tempo do aluno.

A empresa faz parte do maior grupo educacional do mundo e sua plataforma online de estudos oferece um catálogo com mais de 5 mil videoaulas, 30 mil exercícios, simulados, entre outras soluções de ensino. Em 7 anos, o Stoodi já atendeu mais de 4 milhões de estudantes em todo o Brasil.

Por estar entre as startups mais promissoras do Brasil, faz parte dos programas Startup Brasil, do Ministério da Ciência e Tecnologia, e Start-ed Lab, da Fundação Lemann.