Saúde

Riscos e complicações do bronzeamento artificial

O bronzeamento artificial se tornou uma maneira simples de garantir a cor dos sonhos e a famosa marquinha do verão.

Entretanto, existe muito mais por trás dessa prática, que você precisa conhecer antes de agendar o seu horário.

Então, vem comigo e descubra tudo o que precisa saber a partir de agora.

Preparada?

O que é o bronzeamento artificial

Figura 1 Photo by Eunice Delgado Cameron on Pinterest
Figura 1 Photo by Eunice Delgado Cameron on Pinterest

Para começar este conteúdo, nada melhor que explicar exatamente a que tipo de procedimento estético estamos nos referindo não é mesmo?

Pensando nisso, o bronzeamento artificial se refere a qualquer tipo de aplicação de produto na pele ou utilização de aparelhos que tenham como objetivo gerar uma aparência de bronzeamento, semelhante à quando você é exposta ao sol.

Frequentemente, quando esse é o assunto, entra em questão as câmaras de bronzeamento, que emite raios UVA e UVB.

Seguindo essa ideia, nasce um novo problema a ser discutido: a proibição do aparelho.

Desde 2009, a ANVISA proibiu o uso de câmeras de bronzeamento, começando por uma operação que ocorreu em Porto Alegre.

A nota, emitida pela Sociedade Brasileira de Dermatologia definiu que o item é prejudicial à saúde.

Ainda segundo a nota, diversos estudos mostraram que existem uma série de riscos e complicações que podem ser causadas pela câmara.

Devido a proibição, o uso de produtos químicos cresceu no mercado, mas é algo que também está em estudo.

Riscos e complicações do bronzeamento artificial

Mesmo com a proibição das câmaras de bronzeamento, ainda são vários os casos de uso de outros tipos de aparelhos e produtos para bronzear a pele.

Com isso em mente, é preciso pensar nos reais ricos e complicações que você pode correr, sendo eles:

Câncer de pele:

Figura 2 Photo by Maria Carmo on Pinterest

Para começar essa lista, um dos principais motivos que levaram a nota da SBD e ANVISA em relação ao bronzeamento artificial são os inúmeros casos de pele.

Ainda que seja considerado algo raro, o câncer de pele causado por esse tipo de ação é possível a longo prazo.

Em suma, mesmo que não seja de maneira direta, o bronzeamento artificial entra como um fatore de risco, aumentando as chances de desenvolvimento da doença.

Isso ocorre porque esse tipo de procedimento estético incide luz ultravioleta na pele, que podem começar com pequenas manchas, até um melanoma.

Ao notar as manchas, todo paciente deve, imediatamente, procurar auxílio médico para avaliação ou biópsia.

Envelhecimento da pele:

O envelhecimento cutâneo é um dos riscos do bronzeamento artificial que mais afastam clientes das clinicas.

Nesse caso, a radiação dos aparelhos e produtos é capaz de atingir as camadas mais profundas dos tecidos, causando a quebra de fibras de elastina e colágeno.

Sendo assim, a pele passa a ficar visualmente mais envelhecida ou mesmo flácida e enrugada.

Algumas pesquisas mostram que o uso contínuo do bronzeamento artificial também pode aumentar o aparecimento de rugas e linhas de expressão precoce.

Do mesmo modo, essa radiação no tecido combinada com a redução na produção de colágeno e quebra de fibras, pode resultar em manchas.

Por isso, é comum que pacientes que fizeram tal procedimento várias vezes, tenham pequenas áreas mais escuras na pele.

Queimaduras na pele:

Figura 3 Photo by Márcia Barra on Pinterest

A recomendação dos médicos é nunca fazer nenhum tipo de procedimento estético em clínicas que não sejam validadas por profissionais competentes.

Isso porque, um dos riscos mais comuns quando o tema é bronzeamento artificial são as queimaduras de pele.

Essa complicação acontece em todos os tipos de pele, sendo que a negra é ainda mais sensível em relação a aparelhos e produtos químicos.

Justamente por isso, apenas profissionais especializados na pele negra podem fazer qualquer tipo de bronzeamento.

É preciso pensar, portanto, que todo ato de bronzear a pele inclui algum tipo de aparelho/produto capaz de atingir os níveis mais baixos, além da epiderme.

Quando utilizado incorretamente ou mais do que o recomendado, o resultado pode incluir queimaduras, desde leves até outras mais graves.

Complicações na visão:

Esse é um dos ricos e complicações pouco citados, mas que precisa ser levado em conta.

Em síntese, o bronzeamento artificial pode causar complicações na visão.

Geralmente, esse risco está associado a falta de proteção, já que é recomendado o uso de óculos especiais para tal procedimento.

Quando você não toma as precauções, os raios podem infiltrar na retina, passando pela pálpebra, e penetrando na pupila.

O resultado disso inclui a catarata, principalmente.

Importante: em casos de catarata, é preciso buscar por um médico oftalmologista e a cirurgia.

Tive complicações no bronzeamento artificial, e agora?

Figura 4 Photo by Laura Policarpo on Pinterest

De acordo com a recomendação dos médicos, a maior parte dos problemas costumam surgir logo depois do bronzeamento.

Inclusive, muitas pacientes relatam dores e desconfortos ainda durante o procedimento.

Em todo caso, se notar a pele avermelhada, manchada ou mesmo sentir dores ou que o tecido parece “quente”, é hora de procurar um profissional.

Além do mais, se você faz uso de qualquer medicamento ou vai fazer outro tratamento, é preciso, antes conversar com o médico. Evitando novas complicações.

Caso você queira muito dar uma bronzeada na pele, a dica é optar por cremes autobronzeadores, que não alteram a produção de melanina.

Ao mesmo tempo, vá até uma clínica realmente segura e sempre converse com profissionais da saúde.

Diversos casos recentes de pessoas com queimadura de diversos graus surgiram na mídia, aumentando o conhecimento sobre o problema.

Na maior parte dos casos, as queimaduras começaram como um incômodo, seguido por dores mais intensas, descamação da pele, vermelhidão e mais.

Portanto, toda a atenção deve ser redobrada.

ATENÇÃO: se a clínica de bronzeamento não tiver um profissional da saúde, como dermatologista, a melhor alternativa é escolher outro local.

Conclusão

Em conclusão, os riscos de bronzeamento artificial vão desde queimaduras leves até as mais graves, câncer de pele, complicações na visão e envelhecimento precoce.

Por isso, é essencial ter atenção ao local e tipo de produtos que serão aplicados.

A recomendação dos médicos é desconfiar e procurar profissionais competentes.

E você, já passou por algo assim ou ainda está na dúvida? Comenta aqui embaixo para que eu possa lhe ajudar!

Fonte: https://gauchazh.clicrbs.com.br/saude/noticia/2019/03/conheca-os-riscos-das-camaras-de-bronzeamento-artificial-cjthietv403j401k0sdcizv2o.html

https://noticias.uol.com.br/cotidiano/ultimas-noticias/2017/10/17/modelo-fica-com-queimaduras-apos-bronzeamento-e-culpa-produtos-esteticista-nega.htm

https://g1.globo.com/ba/bahia/noticia/2019/03/14/vitima-de-queimadura-durante-bronzeamento-natural-com-fitas-na-ba-fala-sobre-constrangimento-agressao-fisica-sem-assistencia.ghtml

https://www.otempo.com.br/interessa/casos-de-queimadura-depois-de-bronze-artificial-geram-alerta-1.806096

https://www.acidadeon.com/ribeiraopreto/cotidiano/cidades/NOT,2,2,1282401,Mais+uma+mulher+relata+queimadura+apos+bronzeamento+artificial.aspx