Cotidiano

Marcha Mundial pela Conscientização da Endometriose acontecerá pela terceira vez em Fortaleza

Mais uma edição da Marcha Mundial pela Conscientização da Endometriose (EndoMarcha) será realizada em Fortaleza e, simultaneamente, em outras cidades como Brasília, São Paulo e Belo Horizonte. Cerca de 70 países realizam o movimento, que na capital cearense acontecerá no dia 30 de março, na Praça do Ferreira, com concentração às 9 horas e início da caminhada às 10 horas.

Março é o mês da conscientização da Endometriose, por isso a caminhada acontece sempre neste período. Com início em 2014 nacionalmente, a EndoMarcha é organizada no Brasil pelo blog “Endometriose e Eu”, o qual busca uma conscientização da sociedade, tratamento assertivo e de qualidade. A endometriose atinge cerca de 15% das mulheres do país em idade fértil e, para 57,3 % destas mulheres, o diagnóstico final só é alcançado após a terceira opinião médica. Estes dados são da pesquisa realizada com 3 mil mulheres pelo Grupo de Apoio às Portadoras de Endometriose e Infertilidade (Gapendi).

O Grupo de Apoio às Mulheres Portadoras de Endometriose do Ceará (GAMPECE), que lidera a mobilização no Ceará, tem como apoiadores a Clínica Evangelista Torquato, a Clínica BIOS, a G. O Clinic, o Dr. Marcus Bessa, o Dr. Sidney Pearce, a Dra. Karinne Azin, a Universidade Federal do Ceará (UFC), a Maternidade Escola Assis Chateaubriand (MEAC) e o Grupo de Mulheres Novelos. “Nosso propósito é chamar atenção para políticas públicas, para que seja ampliado o atendimento multidisciplinar pelo Sistema Único de Saúde (SUS) e que ela seja reconhecida como (problema) social e de saúde pública”, destaca Liana Herculano, coordenadora da EndoMarcha no Ceará e portadora de endometriose.

Infertilidade

A endometriose pode ser silenciosa ou não. As dores na região pélvica são os principais sintomas e podem ter um caráter progressivo, sendo a adolescência o período inicial do aparecimento destes desconfortos. A doença não tem cura e é de difícil diagnóstico. “Em média, desde o começo dos sintomas, uma mulher ‘peregrina’ por até sete profissionais até descobrir que é portadora de endometriose”, explica o Dr. Evangelista Torquato. Não havendo um tratamento adequado, a endometriose pode levar à infertilidade. “30% dos casais com dificuldade em engravidar apresentam problemas de endometriose”, de acordo com o médico. Cada diagnóstico sugere um tratamento direcionado. “Para a dor, trata-se por meio de medicamentos à base de hormônio, podendo também precisar de cirurgia. Para a reprodução assistida, pode ser realizada a indução de ovulação com coito programado, fertilização in vitro (FIV), com possibilidade de cirurgia também”, finaliza o especialista, que é referência em reprodução humana.

Para participar do percurso, deverá ser realizada a inscrição por meio do formulário eletrônico: bit.ly/2gAXqAn. O início da marcha será às 10 horas da manhã, com saída da Praça do Ferreira, passando pela Rua Floriano Peixoto em direção ao Museu do Ceará, retornando novamente à Praça do Ferreira.

Serviço

Endomarcha

Dia: 30 de março de 2019

Local: Concentração na Praça do Ferreira, Centro de Fortaleza.

Horário: Concentração às 9h | Início da marcha às 10 horas.

Mais informações:  98852-4098 (Liana Herculano); 3031-6060 (Clínica Evangelista Torquato).