Cultura

Livros das Edições Sesc São Paulo vão ser lançados no último final de semana da Bienal Internacional do Livro do Ceará

O estande do Senac na XIII Bienal Internacional do Livro do Ceará, que acontece até o dia 25 de agosto de 2019, no Centro de Eventos, vai ser palco de sessão de autógrafos de duas obras inéditas das Edições Sesc São Paulo. Na sexta-feira (23/08), às 17hBenjamin Abdala Jr. vai estar presente com o livro Ecos do Brasil: Eça de Queirós, leituras brasileiras e portuguesas. A obra reúne artigos de estudiosos brasileiros e portugueses, organizados por Abdala, sobre o trabalho literário de Eça de Queirós, além de trazer uma antologia de textos não ficcionais do autor.

“O presente livro (…) reúne textos de Eça de Queirós sobre o Brasil, além de artigos de autores brasileiros e portugueses, estabelecendo câmbios que alcançam também nações do continente africano. O conjunto da obra evidencia a existência de elos entre países ativados não só pela língua, mas, sobretudo, por leitores”, afirma Danilo Santos de Miranda, diretor regional do Sesc São Paulo.

Antes da sessão de autógrafo, às 15h, haverá um bate-papo aberto ao público, promovido pelo estande da Universidade Federal do Ceará, com o Abdala e os professores Carlos Reis (Universidade de Coimbra) e José Carlos Siqueira (UFC), que também colaboraram com a publicação.

Cinema e fotografia na pós-modernidade

Já no sábado (24/08), às 17h, Beatriz Furtado realiza sessão de autógrafos do livro Pós-fotografia, pós cinema: novas configurações das imagens, organizado por ela e por Philippe Dubois. Trata-se de uma coletânea de artigos de pesquisadores e artistas do Brasil, França, Bélgica e Canadá, criada pelo interesse comum por questões estéticas sobre os devires das imagens contemporâneas no cinema e na fotografia.

“Nosso desafio, para além do pensamento ontológico sobre os dispositivos ‘fotografia’ e ‘cinema’, é fazer uma história dos seus usos e das suas formas contemporâneas. Uma história não cronológica, uma história problematizada, por vezes se repetindo, feita mais por reprises e retornos do que por avanços e rupturas”, explicam Beatriz Furtado e Philippe Dubois.

Com textos de Ismail Xavier, André Parente, Antonio Fatorelli, Nathalie Boulouch, Josette Féral, Consuelo Lins, entre outros, a coletânea investiga as práticas e os desafios ante as configurações contemporâneas das imagens, abordando aspectos como a historicidade dos dispositivos de imagens, a obsolescência tecnológica, o entrecruzamento entre diferentes campos da produção artística e o uso de imagens no campo pedagógico.

Livro e educação

Como forma de reforçar o papel da educação e, consequentemente, da leitura para quem deseja não apenas se qualificar profissionalmente, mas também ampliar o conhecimento sobre assuntos pertinentes ao nosso dia a dia, os visitantes da Bienal Internacional do Livro do Ceará vão ter a oportunidade de conferir o estande do Senac. No local, carinhosamente chamado pelo público de “Livraria Senac”, vão estar à venda obras que são referência em educação profissional, com foco em administração e negócios, artes, arquitetura, gastronomia, turismo, comunicação, desenvolvimento social, design, moda, dentre outros temas, publicadas pela Editora Senac e também dos livros Edições Sesc São Paulo.

Para além da Bienal, os interessados vão poder encontrar as publicações, tanto da editora Senac como da editora Sesc São Paulo, na livraria do Senac Reference, que está localizado na Avenida Desembargador Moreira, 1301,  inaugurado na última segunda-feira (19/08).

SENAC

Livraria Senac

Dia 16 de agosto – das 20h às 22h

De 17 a 25 de agosto – das 10h às 22h

Sessão de autógrafos do livro Ecos do Brasil: Eça de Queirós, leituras brasileiras e portuguesas, organizado por Benjamin Abdala Jr

Dia: 23 de agosto

Horário: 17h

Sessão de autógrafos do livro Pós-fotografia, pós cinema: novas configurações das imagens, organizado por Beatriz Furtado e Philippe Dubois

Dia: 24 de agosto

Horário: 17h