Cotidiano

Em casa: convivendo com plantas e animais em harmonia

Em tempos incertos como o que estamos vivendo, em que a humanidade precisou dar um passo para trás e se recolher em casa durante um período indeterminado, os animais de estimação e as plantas podem ser grandes aliados para que as pessoas reajam da melhor forma possível ao isolamento social imposto pela Covid-19. Para muitos, tomar conta de um animal de estimação e de plantas ao mesmo tempo pode soar como desafio, mas, pode ser mais do que se imagina. Porém, são necessários alguns cuidados. Para quem ama ter um espaço destinado às plantinhas, mas também não abre mão de seus bichinhos de estimação, o jardinista Fabrício Pereira separou algumas dicas gerais e indicou as espécies de plantas mais indicadas para conviver com os pets. Acompanhe:

 

Escolha plantas mais resistentes

Pense bem nas espécies que deseja cultivar. “Plantas muito delicadas não são uma boa escolha para um ambiente compartilhado com animais”, explica Fabrício.

 

Cuidado com o adubo

Evite sempre os fertilizantes químicos, já que eles podem causar intoxicação. Também tenha cuidado ao manusear produtos tóxicos como herbicidas e inseticidas. Dê preferência para adubos e inseticidas naturais, com húmus de minhoca ou esterco de gado esterilizado.

 

Para plantas sensíveis, cabe um jardim vertical

Se você almeja muito cultivar determinada espécie de planta que apresenta caráter sensível, a dica é que você prefira por uma opção mais segura. Entre elas está o jardim vertical. Para fazê-lo, utilize pequenos vasinhos. Assim você pode colocá-los a uma altura que não seja de alcance dos seus pets. É uma opção que garante a proteção e é super encantadora.

 

Fabrício explica ainda que “todas as plantas podem trazer alguma reação ao animal, porém, existem umas mais perigosas que as outras e é importante ficar atento a isso”. Entre as plantas que são mais tóxicas aos pets, ele lista:

 

Comigo-ninguém-pode: essa é uma das plantas que mais causa intoxicação nos animais domésticos. Os sintomas são edema ou irritação na mucosa, inflamação na língua, dor forte, vômito, diarreia e asfixia levando até a morte.

 

Copo de leite: ela causa irritação nas mucosas, dor severa e edema de glote. Ela é toda tóxica e possui o mesmo princípio ativo que a comigo-ninguém-pode, o oxalato de cálcio.

 

Espada-de-são-jorge: essa planta é altamente tóxica e causa efeitos como dificuldade de movimentação e respiração devido à irritação na mucosa e ao excesso de saliva.

 

A lista é extensa e inclui ainda espirradeira, lírio, fumo-bravo, antúrio, azaleia, espirradeira, lírio, fumo-bravo, coroa-de-cristo, bico-de-papagaio, tomate verde, violeta, etc.

 

Para finalizar, o jardinista aconselha a não desistir do animal de estimação e nem do jardim. “Ambos podem viver em perfeita harmonia. Essa harmonia depende mais de você do que deles”, afirma.