Negócios

Da produção para a cozinha: Entenda o processo de criação, trato e comercialização dos camarões da Bomar Pescados

O estado do Ceará é um dos principais fomentadores nacionais da carcinicultura, que consiste na técnica de criação de camarões em viveiros. A Bomar Pescados, empresa cearense que é uma das líderes do mercado nacional com uma produção média de 2 mil toneladas de camarão marinho por ano, detalha como funciona o processo desde a produção das larvas até o momento em que os pescados são comercializados em grandes centros de venda.

Criatório

O processo de criação do camarão da Bomar começa com o cultivo das larvas nos viveiros, que se alimentam de rações especiais ricas em nutrientes e que contam com um manejo constante dos criadores. Durante o cultivo utiliza-se o sistema de aeração, com a finalidade de fornecer oxigênio às águas do viveiro. O sistema de cultivo utilizado é o intensivo, que exige o monitoramento constante de diversos parâmetros da água e dos crustáceos (físicos, químicos e biológicos).

Trato

Após o processo de criação, onde o pescado atinge diferentes gramaturas para a comercialização, os camarões são despescados com o uso de rede do tipo “bagnet”, acoplada na comporta de drenagem dos viveiros, quando acontece um esvaziamento parcial de água do viveiro.

Transporte

Os camarões, após despescados, são separados em caixas plásticas para, em seguida, sofrerem um procedimento através de um choque térmico em água e gelo. Em seguida, os camarões são alocados em caixas plásticas com gelo, que seguem para o transporte em caminhões isotérmicos e, então, levados até à indústria de processamento.

Preparação para comercialização

Ao chegar na planta de beneficiamento no frigorífico da fábrica, onde a matéria-prima é desembarcada e pesada, amostras são retiradas para avaliação sensorial e de temperatura, bem como para pesquisas de metais pesados, pesticidas, drogas veterinárias e bactérias patogênicas. Após esses procedimentos, os camarões são colocados no tanque separador de gelo para, em seguida, serem submetidos a uma lavagem com água gelada e clorada a 2 ppm de cloro residual livre, sob pressão. Finalizado esse procedimento, os produtos são classificados e embalados onde seguem para o processo de distribuição.

Distribuição

O processo de entrega dos camarões da Bomar aos centros de distribuição é prático e completamente adequado às especificações recomendadas pelos órgãos de Inspeção Federal, com os camarões sendo transportados em caminhões isotérmicos, garantindo que a qualidade do produto seja preservada. Após essa etapa, os insumos seguem para os supermercados parceiros, restaurantes e revendedores.

De acordo com o diretor comercial da BOMAR, Gentil Linhares Filhoo, o protocolo de boas práticas da Bomar, incluindo o controle de qualidade, é um dos principais diferenciais da empresa. “Aqui na Bomar nós temos todos os cuidados necessários para garantir que os nossos consumidores tenham à mesa produtos de primeira qualidade. Por isso, investimos bem em todos os setores e isso é refletido diretamente na hora do consumo. Nosso camarão, por exemplo, é referência nacional em estados para além do Ceará, como Rio, São Paulo e Recife”, afirma.