Esportes

Corrida pelo Fim da Violência Contra a Mulher reúne mais de 1.000 pessoas em Fortaleza

O domingo foi movimentado para mais de 1.000 pessoas que participaram do 1º Treino de Corrida e Caminhada Pelo Fim da Violência Contra a Mulher realizado pelo Grupo Mulheres do Brasil, que tem como um de seus propósitos fomentar políticas afirmativas para eliminar as desigualdades de gênero. Os participantes, que tinham a opção de escolher entre percursos de 2,5km; 5km e 10km, tiveram como ponto de partida a academia AYO Fitness Club. Na ocasião, também ocorreram aulas treinamento de funcional e uma apresentação dos cordelistas Samya Abreu, que recitou um cordel sobre a temática e encantou o público e Tião Simpatia que recitou o Laço Branco, sobre o apoio dos homens à causa.

A iniciativa integra os 16 Dias de Ativismo pelo Fim da Violência contra as Mulheres. A líder maior do Grupo Mulheres do Brasil, Annette de Castro, reforçou que o grupo existe com o objetivo de assistir mulheres de todas as classes. “As pessoas precisam falar sobre o que sentem em um ambiente que se sintam seguras e onde possam buscar apoio. Criamos essa corrida com o propósito de disseminar a luta pelo fim da violência contra a mulher, pois não podemos permitir que duas mulheres sejam mortas a cada hora nesse país”, disse.

A ação foi unificada entre os vários Núcleos do Grupo Mulheres do Brasil e ocorreu de forma sincronizada em 30 cidades no país e no exterior, com cerca de 15 mil pessoas participando desta grande mobilização. Conforme Aline Miranda, defensora pública e uma das líderes do Comitê de Cultura de Paz do Grupo Mulheres do Brasil, o acolhimento vai desde a escuta à informação sobre a rede de proteção. “Às vezes, a mulher é vítima de uma relação abusiva e nem mesmo tem consciência disso. É preciso conhecer as situações que caracterizam um abuso que pode caminhar para uma violência e esse momento descontraído e relacionado a saúde, com a participação de homens e mulheres, auxilia nessa conscientização”, relatou.

Sobre o Mulheres do Brasil

O Grupo Mulheres do Brasil nasceu em 2013 para construir um Brasil melhor a partir do protagonismo feminino. O grupo conecta pessoas e atua em causas sociais, políticas e econômicas apoiando projetos existentes e criando iniciativas que promovam a transformação do país.