Saúde

Como funciona o Sistema Único de Saúde – SUS

Instituído pela Constituição Federal de 1988, o Sistema Único de Saúde – SUS foi criado para promover uma saúde igualitária, disponível à todos os cidadãos. Após sua criação, todos os brasileiros tem a sua disposição um dos maiores e mais complexos sistemas de saúde pública do mundo, abrangendo desde o simples atendimento para avaliação da pressão arterial, por meio da Atenção Primária, até o transplante de órgãos, garantindo acesso integral, universal e gratuito para toda a população do país.

O SUS tem como princípios a Universalização ( Saúde é um direito de cidadania de todas as pessoas e cabe ao Estado assegurar este direito), a Equidade (Tratar desigualmente os desiguais, investindo mais onde a carência é maior) e a Integralidade (considera as pessoas como um todo, atendendo a todas as suas necessidades).

Para sua operacionalização, o sistema conta com gestão tripartite, dividida entre a União,os Governos Estaduais e Municipais. A gestão das ações e dos serviços de saúde deve ser solidária e participativa entre os três entes da Federação: a União, os Estados e os municípios. A rede que compõe o SUS é ampla e abrange tanto ações quanto os serviços de saúde. Engloba a atenção primária, média e alta complexidades, os serviços urgência e emergência, a atenção hospitalar, as ações e serviços das vigilâncias epidemiológica, sanitária e ambiental e assistência farmacêutica.

A apresentação do Cartão do SUS (físico ou digital) é importante no momento do atendimento, mas não é impeditivo para que o mesmo seja realizado.

SUS Fácil

Pensando em melhorar o atendimento e dar uma assistência melhor à população, o governo de Minas Gerais, numa coparticipação com o Governo Federal, elaborou um software de Regulação Assistencial, chamado SUSfácil, que realiza uma integração das unidades administrativas e executoras de serviços de saúde do Estado.