Colunas

Como acontece o arranjo de jogos desportivos

É uma triste realidade, mas é bem sabido à muito tempo que existem jogos de futebol que são combinados, mais concretamente o resultado. O propósito? Não é normalmente a vantagem de uma equipa sobre a outra, ou promoção de alguma equipa ou jogador. Embora isso também possa acontecer por vezes. 

Os principais interessados nos jogos arranjados são os apostadores de apostas desportivas. Quando se tem a certeza de um resultado, em particular se tiver boas odds a favor. 

Geralmente este jogo são jogos de nível mais baixo. Passam mais despercebidos que os grandes jogos. Ainda assim, importa que tenham alguma importância, por isso costumam ser nas principais ligas nacionais, ou na segunda liga. Como exemplos temos os recentes casos em França de envolvendo o Caen e o Nimes da Ligue 2, a segunda liga francesa, em 2014, ou as suspeitas em 2019, mais uma vez com o Caen. 

Outra forma de fugir às suspeitas, ou de facilitar a compra dos jogadores, é arranjar jogos em equipas que nada tem a ganhar, ou nada tem a perder. Por exemplo, no final das épocas, quando equipas apenas cumprem calendário. 

Este facto facilita o processo de arranjo dos jogos, pois no caso do futebol, é mais complicado arranjar um jogo do que em outros jogos individuais, como por exemplo boxe ou ténis. Em campo, a decidir o desenrolar do jogo, temos 22 jogadores, aos quais temos de adicionar os suplentes, os árbitros, os treinadores e restante pessoal técnico das equipes. “Comprar” apenas uma dessas pessoas não é suficiente, sendo necessário comprar várias. O que aumenta drasticamente os custos de arranjo da partida. 

Poderíamos pensar que o arbitro é a melhor aposta, mas como estes, nos dias que correm, são supervisionados de perto em relação aos seus erros, eles simplesmente não podem cometer demasiados erros que levem o resultado numa direção de forma muito evidente, pois terão que se justificar mais tarde. 

Assim, normalmente recorre-se às defensores e goleiros para o suborno. Os seus erros podem parecer mais naturais e facilmente dão em golos para o adversário, comprometendo o resultado. 

Existem redes organizadas que operam este tipo de esquemas. Autênticas máfias, que operam individualmente ou em parceria com grandes apostadores, a fim de arranjarem os jogos e ganharem grandes quantias de dinheiro. Milhões de reais são jogados nesses jogos para ganhar muitos mais (é essa uma das formas que as autoridades procuram encontrar os jogos que foram arranjados, desde já).

Infelizmente também, o fenómeno não é único ao mundo do futebol. Desde desportos coletivos, como o basebol, o basquetebol ou o hóquei em patins já viram casos de jogos arranjados com jogadores e dirigentes presos e condenados. Jogos individuais são mais propensos ainda, sendo vários os casos no boxe, ténis, snooker ou badminton. Mais recentemente, os desportos eletrónicos também viram alguns casos surgir. 

De alertar ainda que há quem se aproveite desta ilegalidade para enganar outras pessoas. O lucro fácil é muito tentador, sobretudo para quem procura ganhar lucros fáceis para sair de situações difíceis. Existem sites que oferecem listas de jogos arranjados a troco de um pagamento. Contudo, isto nada mais é do que um embuste para roubar dinheiro a pessoas incautas e desesperadas.