Tecnologia

Cidades inteligentes

Segundo a União Europeia, Smart Cities são grupos de pessoas interagindo, usando recursos, materiais e serviços para evoluir o desenvolvimento econômico e melhorar a qualidade de vida.  Esse processo é dito inteligente por utilizar estrategicamente a infraestrutura e os serviços de informação e comunicação com planejamento e gestão urbana para dar resposta às necessidades sociais e econômicas destas sociedades. Logo, uma cidade inteligente nasce sustentável e possui um planejamento para manutenção desta sustentabilidade com o crescimento populacional no passar dos anos, como pode ser notado na palestra da Margarida Campolargo realizada para o TEDx.

Para tanto, no campo da Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC), uma cidade inteligente possui uma rede de comunicação de sensores e atuadores eletrônicos que facilitam muitas funções básicas como controle de tráfego nas vias, alertas de risco com mudanças climáticas, consumos adequados de recursos como água e eletricidade, dentre outros eventos. E toda esta infraestrutura também faz uso de protocolos e da rede da Internet das Coisas (IoT).

Cada sensor e atuador eletrônico é um dispositivo que possui uma programação embarcada, focada em obter os dados do ambiente referente à natureza do sensor e efetuar ações em respostas a comandos ou eventos. Estes dados são computados em protocolos de comunicação e em alguns casos são criptografados devido ao sigilo da informação transmitida. Toda essa massa de dados gerada deve ser qualificada e persistida em estruturas que possibilitem fácil indexação, correlação e mineração de informações, como é presente em estruturas de Data Warehouses.

Por fim, o conhecimento obtido a partir destes dados alimenta os analíticos de Business Intelligence, modelos de Mineração de Dados dentre outros gráficos estatísticos e medidores de qualidade que auxiliam nas tomadas de decisões da gestão urbana.

Conheça o Curso de Análise e Desenvolvimento de Sistemas da UniAteneu. Acesse: http://uniateneu.edu.br/

Prof. Me. Paulo Honório Filho

Professor do Curso de Análise e Desenvolvimento de Sistemas da UniAteneu

Mestre em Ciências da Computação