Maracanaú

Cearense busca qualificação para combater desemprego

O número de desempregados no Ceará cresceu 131% entre 2014 e 2017. A Pesquisa Nacional Por Amostra de Domicílios (PNAD) Contínua indica que o número de profissionais desocupados passou de 228 mil para 527 mil neste período. Atualmente, o Estado registra 467 mil desempregados, mas o número pode chegar a 867 mil se considerados os 400 mil desalentados – profissionais sem trabalho adequado, sem experiência ou qualificação, considerados muito jovens ou idosos ou sem emprego próximo do local em que residem.

A dificuldade para entrar ou voltar ao mercado de trabalho tem feito muitos profissionais buscarem qualificação e aumentar suas chances na disputa por vagas. “A capacitação amplia os valores do candidato e o torna mais competitivo em um processo de seleção”, explica Milton Moreira, consultor de carreira do Cedaspy Maracanaú. A escola chegou ao polo industrial há seis meses e já tem 600 estudantes matriculados no curso regular, com duração de dois anos. O Cedaspy ainda oferece, gratuitamente, um programa de quatro semanas preparatório para o primeiro emprego. Mais de 1.200 jovens já passaram por esse treinamento.

Em um ano, a escola prevê profissionalizar entre 1.500 e 2.000 jovens em Maracanaú e, com isso, melhorar a qualidade da mão de obra local. “Isso vai impactar diretamente na empregabilidade da região. Uma característica dos maracanauenses é pensar em sair da cidade para estudar e trabalhar. A retomada da economia local e a oportunidade de se capacitar na cidade mudam essa tendência”, diz o especialista.

Maracanaú tem cerca de 200 mil habitantes e está distante apenas 24 km de Fortaleza. Por estar em plena expansão, seu potencial para empregabilidade é grande, principalmente pela presença de grandes shoppings centers e universidades. “Além de oferecer uma consultoria completa a jovens de 11 a 20 anos, com salas de aula multimídia e laboratórios de informática para as aulas práticas, o Cedaspy prepara o estudante para se diferenciar e sair na frente na busca pelo primeiro emprego”, completa Moreira.

Entre um módulo e outro, os estudantes poderão testar suas habilidades comportamentais no Curso de Formação de Instrutores (CFI). O projeto desenvolve características de liderança voltadas à carreira acadêmica o estágio é feito na própria escola.

Oficinas gratuitas

Além do programa preparatório para o primeiro emprego, o Cedaspy disponibiliza Oficinas Gratuitas de Finanças Pessoais (como usar planilhas de excel para controlar os gastos) e Informática Básica (como usar o computador e fazer pesquisa na internet). Os cursos são voltados à comunidade, que pode se inscrever na escola, localizada na Rua Treze, 628, Jereissati I, ou pelo telefone 85 3015-3175.

Sobre o CPS

O CPS (Cedaspy Professional School) atua há 35 anos no mercado na profissionalização e capacitação de jovens, com mais de 300 mil alunos formados em toda sua história. Com 40 unidades em todo o Brasil, a rede de escolas oferece cursos livres regulares focados na preparação de jovens em busca do primeiro emprego. Atualmente, mais de 30 mil alunos estão matriculados em 12 módulos, como web, design gráfico, desenvolvimento de sites, marketing digital, jogos, configuração e manutenção de computadores. Os conteúdos são aplicados por meio da metodologia de ensino EDAA, que abrange os quatro pilares essenciais para o aprendizado: Explanação, Demonstração, Aplicação e Acompanhamento. Um dos fundamentos da instituição é desenvolver o comportamento empreendedor do jovem para estimular seu protagonismo na sociedade.