CulturaMaracanaú

Autor maracanauense lança 2º livro de série de fantasia

Vencer medos, acreditar nas pessoas novamente e desenvolver habilidades de liderança, esses são alguns dos principais desafios que a jovem Alana Vonys Deymos terá de enfrentar em “A Herdeira de Hélzius – A Sociedade do Olho de Prata”. A obra é o segundo livro da série de fantasia que conta a história que se passa em Hélzius, um mundo místico repleto de mistérios e aventuras.
O livro é de autoria do cearense de Maracanaú Manoel Oliveira, professor de espanhol, que adota o pseudônimo L.M. Ariviello. O lançamento da obra será nesta sexta-feira (16), às 19h, no Auditório José Albano, da Universidade Federal do Ceará (UFC), no bairro Benfica, em Fortaleza.
Sinopse
Alana, a jovem herdeira de Hélzius, recebe a visita do rei Janiel Helenis, de Roméria, pedindo ajuda na busca de seu filho desaparecido. Com a sua avó Germana e o tio Idriam, ela atravessa os mares até um reino totalmente diferente para tentar localizar o rapaz. Porém, quando reencontra velhos amigos, percebe que há uma trama conduzindo-a até a sede da Sociedade do Olho de Prata, uma organização que protege os reinos de Hélzius.

Ao chegar na sede, descobre um segredo envolvendo a morte de sua mãe e uma nova missão surge. Ela, então, terá que aprender a confiar novamente nas pessoas e enfrentar terríveis desafios para tentar provar a si mesma que pode se transformar na líder que precisa ser.

O autor
L.M. Ariviello é o pseudônimo de Manoel Oliveira, que nasceu em 1990, em Fortaleza. É professor de espanhol, tem 28 anos, é casado e pai de uma menina de 3 anos. Começou a escrever desde cedo, foi crescendo e se interessando cada vez mais pela arte de contar histórias. Cresceu lendo contos

de fadas e quadrinhos, depois conheceu os livros do Monteiro Lobato e a literatura de cordel. Quando tinha doze anos, entrou para um grupo de teatro e resolveu que seria ator. Por conta disso, acabou deixando a escrita um pouco de lado, nessa época tinha iniciado um livro em um caderno, mas nunca
levou à diante.

Quando se mudou para Maracanaú, na Região Metropolitana de Fortaleza (RMF), onde mora atualmente, entrou em outro grupo de teatro que pediu que criasse uma cena para o personagem; Manoel criou uma peça inteira. Foi aí que percebeu que realmente queria escrever. Em 2005, influenciado por várias histórias que chegaram até ele na época, começou a desenvolver a história da Herdeira de Hélzius. Ela não veio à cabeça pronta, pelo contrário, o que surgiu foi apenas uma ideia: criar um lugar onde todo tipo de mitologia pudesse coexistir. Então surgiu Hélzius, um planeta onde tudo seria possível. No caminho de casa até a escola, o jovem autor ia criando os personagens, suas conexões e tramas.
Manoel sabia que não possuía maturidade para escrever um livro, então foi apenas criando e anotando as ideias, organizando as mitologias e
desenvolvendo melhor cada personagem. Somente em 2009 iniciou a escrita da história. A premissa do livro pode até ser uma mescla de clichês, pois foi desenvolvida inicialmente há alguns anos. Alana é uma garota especial que um dia salvará o mundo dela, porém não está pronta ainda e precisa se fortalecer até que isso aconteça.
Em março de 2015, A Herdeira de Hélzius – os sete animais sagrados, primeiro livro da série foi publicado. Agora, em agosto de 2019, o autor lança o segundo livro: A Herdeira de Hélzius – A Sociedade do Olho de Prata.
Características
Editora: Editora Pendragon
Autores: Manoel Oliveira
Edição: 1
Ano: 2018
Páginas estimadas: 294
Assunto: Literatura Nacional – Fantasia
Serviço
Lançamento livro “A Herdeira de Hélzius – A Sociedade do Olho de Prata”
Data: 16 de agosto, às 19h
Local: Auditório José Albano, Centro de Humanidades – Área I. Capacidade: 100 pessoas
Crédito Imagens: Arquivo Pessoal ou Divulgação