Cotidiano

Ampliado programa que ressocializa detentas no Ceará

A ressocialização de mulheres que cumprem pena no Instituto Penal Feminino Desembargadora Auri Moura Costa recebe dois impulsos do Instituto Diageo. Uma das novidades é que a entidade acaba de ampliar a parceria com a Secretaria da Administração Penitenciária do Estado do Ceará (SAP) e eleva de 30 para 40 a quantidade de beneficiadas com o programa Tecendo o Futuro, que capacita as internas como artesãs da palha de carnaúba desde maio de 2019, fomentando ocupação laboral, geração de renda e resgate de cidadania.

Além disso, 118 internas conferiram, dentro da unidade, uma apresentação teatral interativa promovida pelo Instituto Diageo e encenada pela companhia de teatro Bandeira das Artes, sobre a importância do não consumo de bebida alcoólica por menores de idade. A peça retrata histórias fictícias de três adolescentes que se envolvem precocemente com o álcool e têm suas relações sociais e familiares impactadas de modo negativo. A peça faz parte de outro programa do Instituto Diageo, o Fala Sério!, realizado para alunos de escolas públicas da rede estadual, em parceria com a Secretaria de Educação do Estado do Ceará.

“Além de proporcionar capacitação profissional, o programa que desenvolvemos com foco nas internas da unidade prisional tem um alcance ainda maior dentro de uma jornada de contribuição para a ressocialização dessas mulheres. Por esse motivo, entendemos que, no processo de resgate de cidadania, tratar temas transversais e dialogar sobre situações que são comuns do convívio familiar e em sociedade é uma iniciativa de importante valor”, destaca o gerente executivo do Instituto Diageo, Paulo Mindlin. “A convergência de nossos programas sociais e a ampliação do Tecendo o Futuro refletem o compromisso do Instituto Diageo em contribuir com as políticas públicas do estado e com o desenvolvimento social local”, acrescenta.

“O programa é de fundamental importância. Foi implantado, deu certo, evoluiu e agora a gente está progredindo com mais internas empregadas”, avalia o secretário da SAP,  Mauro Albuquerque. “O trabalho desenvolvido pelo Instituto Diageo no interior da unidade vem sendo coroado de êxito, em virtude do profundo envolvimento da entidade no crescimento pessoal das internas, oferecendo não só um tratamento digno e respeitoso, mas também com vistas a desenvolver a criatividade e a autoestima das trabalhadoras, tornando-as aptas ao desenvolvimento de atividades laborativas quando receberem a liberdade e com capacidade de se relacionar melhor com o mundo ao seu redor”, complementa a Coordenadora de Inclusão Social do Preso e do Egresso (CISPE – SAP), Cristiane Gadelha.

Confira depoimentos de internas, cujas identidades são preservadas mencionando apenas iniciais.

“Estamos aqui pagando o preço do nosso erro, mas o Tecendo o Futuro vem mostrando oportunidades de crescimento, de sair daqui como artesã, tecendo, fazendo bolsas, algo que pode me beneficiar lá fora, me mostrando minha capacidade como interna e que eu posso ser alguém melhor no meu futuro”. G. D.

“Pude ser reconhecida como pessoa dentro do projeto, como mulher, a G. C., como mulher que tece a palha e faz um trabalho com sabedoria, com a mente e trabalha bem para isso”. G. C.

“Desejo chegar lá fora e estar ao lado da minha família, primeiramente, depois procurar algo pra mim. Agradeço por, quando for sair daqui, ter dinheiro para investir em alguma coisa lá fora, a gente não vai sair de mãos atadas”. R. R.

No Tecendo o Futuro, as internas recebem formação humana; capacitação para trançar a palha de carnaúba, criando diversos artigos; remuneração para elaborar embalagens de palha para produtos Ypióca, sendo parte em pecúlio que recebem ao serem libertadas; além de obter um dia de remissão para cada três trabalhados.

Sobre o Instituto Diageo

O Instituto Diageo é uma entidade sem fins lucrativos que promove ações nas áreas de educação, capacitação profissional e responsabilidade da sociedade na sua relação com as bebidas alcoólicas. Entre as iniciativas do instituto, lançado em abril de 2019, destacam-se três programas: Learning for Life, que capacita jovens de baixa renda para atuação como bartender; Fala Sério! que sensibiliza sobre o não consumo de bebidas alcoólicas por menores de idade; e Tecendo o Futuro, que realiza capacitação em artesanato com palha de carnaúba para comunidades e para internas do sistema penitenciário feminino do Ceará, contribuindo com o empoderamento socioeconômico e ressocialização.

Beba com Inteligência. Não compartilhe com menores de 18 anos.